ANPG DESAFIA SECTOR BANCÁRIO A INVESTIR NA INDÚSTRIA PETROLÍFERA

Ultimas Noticias

26 de Março de 2020 | Os investimentos no sector petrolífero angolano registam uma tendência de crescimento económico para os próximos cinco anos, um quadro favorável para o sector bancário e instituições financeiras, que assim alargam o leque de serviços a prestar à indústria petrolífera. A informação foi avançada pelo Director de Negociações da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), Hermenegildo Buila, quando intervinha no Fórum Banca Oil & Gas, promovido pela Petroangola, nesta sexta-feira, 26 de Março, em Luanda.

Hermenegildo Buila, prelector indigitado pela Agência, enumerou cinco factores que vão oferecer à banca oportunidades de negócio para fortalecer a presença da banca na indústria petrolífera.

As oportunidades, segundo o gestor, passam pela “emissão de garantias financeiras, gestão dos Fundos de Abandono, associação à Concessionária Nacional como não-operador em diferentes blocos, investimento num sector cujo retorno mínimo esperado é de 15%, e por último, mas não menos importante, a constituição de Consórcios de Bancos para financiar actividades do sector petrolífero.”

A delegação da ANPG ao evento, chefiada pelo Administrador Executivo, César Paxi, integrou ainda os Directores do Planeamento, Alcides Andrade; de Economia das Concessões, Jorge Rocha; os Chefes de Departamento, Hélder Iombo e Sira Costa, para além do especialista Vita Mateso.

Notícias relacionadas