ANPG APRESENTA TRÊS IMPORTANTES TEMAS NO V CONSELHO CONSULTIVO DO MIREMPET

Ultimas Noticias

22 de Dezembro de 2020 | Teve lugar em Luanda, no passado dia 18 de Dezembro, o quinto Conselho Consultivo do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás (MIREMPET), durante o qual a Concessionária Nacional apresentou a Estratégia de Exploração de Hidrocarbonetos, o Programa de Licitação e as vantagens da elaboração de um Estudo sobre competitividade.

Sob o lema “recursos minerais, petróleo e gás: realizações, desafios e soluções”, o evento, encabeçado pelo Ministro de tutela, Diamantino Azevedo, contou com a presença de membros do Executivo, deputados, representantes de institutos e empresas tuteladas, ao lado de distintas associações de áreas ligadas ao sector.

Dissertando sobre a Estratégia de Exploração de Hidrocarbonetos em Angola, o Director de Exploração da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), Adriano Sebastião, destacou a importância do conhecimento que o País vai obter do seu potencial petrolífero nas bacias interiores. Já o Director de Negociações, Hermenegildo Buila, elucidou a plateia sobre o ciclo de licitação, que teve início em 2019 e termina em 2025.

Por fim, o Presidente do Conselho de Administração, Paulino Jerónimo, ao encerrar o momento que cabia à Concessionária, defendeu o estudo sobre competitividade no sector, tendo em conta a entrada de mais produtores nas duas últimas décadas e a pressão que isso representa sobre os investidores.

“O Decreto que orienta a estratégia de atribuição de concessões orienta a Concessionária Nacional a realizar um estudo comparativo com outros países em termos contratuais e fiscais, de modo a aferir sobre a competitividade da indústria petrolífera angolana e permitir a adopção de medidas que promovam a atractividade do sector face à concorrência mundial”

Paulino Jerónimo, Presidente do Conselho de Administração da ANPG

A presidência rotativa de Angola na OPEP foi outro dos temas que dominaram o interesse dos participantes, numa altura em que se avizinham tempos desafiadores para o sector petrolífero mundial.

Notícias relacionadas