A petrolífera irlandesa Tullow pretende voltar a investir em Angola, tendo manifestado oficialmente a intenção durante a visita que efectuou à sede da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), em Luanda.

A Delegação irlandesa composta por três elementos e encabeçada pelo Director Geral de Exploração para África, Robin Sutherland, foi recebida pelos Administradores Executivos Belarmino Chitangueleca e Natacha Massano, acompanhados pelos Directores de Produção, Ana Miala, de Negociações, Hermenegildo Buila, do Gabinete de Arquivo de Dados, Lúmen Sebastião, e do Gabinete Jurídico, Olga Sabalo.

Em 32 anos de existência e com actividades em oito países africanos, nomeadamente, Mauritânia, Côte d’Ivoire, Guiné Equatorial, Gabão, Uganda, Quénia, Namíbia e Gana, a Tullow marca, deste modo, o passo decisivo para reentrar na indústria petrolífera angolana, pondo fim a uma interrupção de onze anos.

Inicialmente focada na Exploração, hoje a Tullow actua nas áreas de Exploração, Desenvolvimento e Produção. O interesse de ser associada da Concessionária é mais um indicador do quanto Angola volta a merecer o interesse dos investidores, como efeito de se terem criado as condições legais, económicas e políticas para que novos actores entrem no mercado.