O projecto prevê uma produção de aproximadamente 40 mil barris de petróleo por dia e vai gerar cerca de mil empregos locais durante a fase de implementação. Este acordo é culminar do compromisso rubricado no ano passado.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), na qualidade de entidade Concessionária, Reguladora e Fiscalizadora do sector no segmento upstream, assinou, nesta segunda-feira, 27/01, um contrato com a ExxonMobil, Operadora do Bloco 15 em Angola, que estabelece a alteração do actual Contrato de Partilha de Produção do Bloco 15.

Como parte do acordo, a licença de produção do Bloco será estendida até 2032 e a Sonangol é integrada no Grupo Empreiteiro do Bloco 15, obtendo uma participação de 10%. Doravante o interesse participativo da ExxonMobil passa a ser de 36%, 24% da BP Exploration, 18% da ENI Angola Exploration e 12% da Equinor Angola.

A assinatura acontece na sequência do Acordo de Compromisso rubricado a 05 de Junho do ano passado, permitindo à ExxonMobil executar um programa de perfuração de vários anos no Bloco e instalar uma nova tecnologia, no sentido de aumentar a capacidade das linhas de fluxo submarinas existentes. Cerca de mil empregos locais serão criados durante a fase de execução deste projecto, com a previsão de produzir aproximadamente 40 mil barris de petróleo adicionais por dia.

“Por meio deste acordo, a ExxonMobil e os seus parceiros contribuirão para o incremento dos investimentos necessários para aumentar a produção a curto prazo e gerar mais empregos a nível local “, considerou o PCA da ANPG, Paulino Jerónimo.

“Esta colaboração com a ANPG permitirá ao Bloco 15 optimizar a recuperação e adicionar a produção de petróleo a partir de campos maduros”, referiu o Diretor-Geral da ExxonMobil em Angola, Andre Kostelnik.